UM SONHO ESTRANHO QUE TIVE!

Imaginem uma comitiva de parlamentares franceses, alemães, italianos, estadunidenses, ou de qualquer outra nação dita democrática no mundo, fazendo uma viagem ao Brasil, sem o consentimento do governo brasileiro, com o pretexto de averiguar a situação de respeito a ordem democrática local?
Pior, imaginem essa comitiva imiscuindo na vida política brasileira, vindo aqui dar apoio à oposição a um governo democrático, com o intuito de fomentar as divergências no seio social, numa tentativa de rompimento da ordem democrática que dizem vir resguardarem? Imaginem estes políticos, oposicionistas em seus países, em busca de um factoide para ver se conseguem atrair a atenção da opinião pública para seus propósitos nos seus países de origem?
Imaginem estes mesmos políticos silentes quando governantes correligionários, integrantes de suas siglas partidárias, em unidades federadas de seu país as quais administram anos a fio, utilizando da força policial para praticar atos de truculência contra professores que legitimamente reivindicam direitos que lhes foram arbitrária e abusivamente retirados sem nenhum debate por este mesmo governante que renega o processo democrático?
Imaginem como nós, o povo brasileiro, deveríamos agir em face de ofensa a nossa soberania por movimentos políticos de parlamentares estrangeiros em nosso território? Imaginem como exigiríamos do governo brasileiro pronta atuação para repelir essa tentativa de supressão da nossa soberania?
Imaginem como a população dos países de origem desses parlamentares deveriam se envergonhar com tal atitude, sobretudo diante das omissões e práticas desses mesmos parlamentares em seus países quanto a atos não democráticos? Imaginem como se sentiria a população dos países de origem se soubessem que esse tour para devaneios políticos foi feito com dinheiro público?
Ainda bem que isso tudo não passou de um sonho meu… Ufa acordei!
Mas, o quê, não era sonho?

Anúncios

Sobre denivalfrancisco

Meu nome é Denival Francisco da Silva. Formado em direito pela PUC-GO e mestrado em direito pela UFPE. Juiz de direito e professor universitário. Poeta e cronista, às vezes. A angústia em conviver com tantas distorções sociais, indiferenças, injustiças, ofensas aos direitos fundamentais, desprezo ao semelhante, e tantas outras formas de indignidade, exige de todo aquele que se incomoda, um lugar de fala. E que bom será se esta fala puder ressoar e se abrir mundo afora. A internet propicia isso, e os blogs têm sido ferramentas extraordinárias para a verdadeira liberdade de expressão, onde cada um coloca em discussão seus temas prediletos. Não inovarei em nada. Com toda certeza outros o fazem melhor. E não ouso afirmar que minha fala, lançada neste espaço cibernético, vá percorrer fronteiras e atrair simpatizantes. Não tenho este poder e jamais esta pretensão. Quero mais a liberdade de expressão e a consciência bastante para enxergar, mesmo no obscurantismo, para não me aquietar diante de farsas. O título do blog – sedições – enseja de início a contraposição. Não significa, porém, que haja uma necessidade simples de divergir, de contrariar, de opor. Sedições, misturando suas letras, dá também decisões que aqui se propõe invertidas ao modo que se vê correntemente. O que pretendo é, não mais, desaguar as palavras que alvoroçam em mim, em burburinhos loucos para serem ouvidos, como quem vê, pensa, reflete e necessita replicar suas críticas e percepções. Espero que os visitantes compartilhem comigo críticas e discussões sobre política, sociedade, direitos humanos, justiça e um pouco de prosa e poemas. Sejam bem-vindos! Ver todos os artigos de denivalfrancisco

Os comentários estão desativados.